Faça sua busca


Hoje em dia, um tema que está muito em alta é bem-estar e qualidade de vida. Todos procuram alcançar e proporcionar o tão sonhado bem-estar e a tão esperada qualidade de vida. E eu fico me perguntando: o que mesmo significam estas palavras? Num mundo onde não é incomum nos sentirmos ansiosos, angustiados, tristes e estressados várias vezes, proporcionar a alguém bem-estar e qualidade de vida é quase que oferecer uma passagem só de ida para o Paraíso.

Do que será que estamos efetivamente falando, quando pensamos em bem-estar e qualidade de vida?
Para começo de conversa, acredito que estamos diante de conceitos que devem ser primeiramente refletidos de maneira subjetiva, para depois pensarmos objetivamente.

É preciso que entendamos, primeiramente o que significa bem-estar para cada um de nós. Quando eu estou me sentindo bem?, o que é importante para que eu me sinta bem?, o que é absolutamente indispensável para mim?, do que posso abrir mão e o que sou capaz de tolerar?, o que efetivamente não dou conta de lidar? são questionamentos que devemos fazer olhando de modo muito sincero para dentro de nós mesmos, com muito amor-próprio e auto-aceitação. As respostas estão todas dentro da gente.

O que é uma vida com qualidade para mim? Quais são as minhas prioridades?

Tudo isso é muito importante e deve ser tema de reflexão para nós todos. Senão estaremos trazendo para nós conceitos importados, plásticos, impostos por outros e que podem não fazer o menor sentido para cada um de nós. Os terapeutas podem oferecer ferramentas que muito auxiliam, mas a grande busca é só sua!

Sugiro a vocês que façam duas listas: uma daquilo que realmente importa para você e te traz felicidade. Aposto que irá se surpreender como sua lista é repleta de coisas que já possui, que já estão presentes na sua vida. Talvez, se surpreenda o quanto a simplicidade é maravilhosa e quanto você precisa somente observar um pouco mais a sua volta.

Ao fazer essa lista irá observar o quanto somos abençoados e muitas vezes bem pouco gratos por tudo. É preciso agradecer, com muito amor. Ter gratidão faz bem ao coração, faz bem a nossa vida.

A outra lista deverá conter aquilo que efetivamente você não permitirá que entre na sua vida; coisas que você não deixará ser um fator de desgaste ou aborrecimento. Tem momentos na vida, que acredito que devemos limitar o número de problemas com os quais é possível se preocupar.

Existem algumas coisas que não temos como nos livrar, mas existem outras que podemos e devemos dizer: ISSO NÃO SERÁ UM PROBLEMA PARA MIM NESTE MOMENTO!

Estou falando aqui de coisas pequenas que às vezes nos perturbam tanto, nos consomem tanta energia, não porque são tão graves, mas porque não somos capazes de olhar para elas com mais paciência, tolerância, percebendo que são somente uma pequena parte de nossa vida. É como se estivéssemos olhando para elas através de um funil, da parte mais larga para a mais estreita. Há momentos que a vida nos pede que viremos este funil, percebendo assim o quanto existe em volta e que tínhamos nos esquecido.

Bem, sem querer me contradizer, pois defendi acima que bem-estar e qualidade de vida são conceitos, primeiramente, subjetivos, gostaria de deixar com vocês algumas palavras que nos ajudam a refletir sobre tudo isso e a elaborar as nossas listas! Boa sorte nessa busca!

AMOR  GENTILEZA  PERDÃO FAMÍLIA ESPIRITUALIDADE FILHOS CRIANÇAS NATUREZA MÚSICA SAÚDE ANIMAIS ABRAÇOS BEIJOS OLHAR CALOR HUMANO TOQUE SORRISO CARIDADE CARINHO AFETO ALIMENTAÇÃO CHOCOLATE CONVIVÊNCIA FÉ CUMPLICIDADE COMPANHEIRISMO SIMPLICIDADE RISADA DE CRIANÇA CRIANÇA DORMINDO ESPORTE LAZER LUZ SOL ESTRELAS AMIZADE DESCOMPLICAR CUIDAR DOAR RECEBER SE CUIDAR AMAR MUITO FLAMENGO (por sugestão de alguém muito querido)
 Por Ana Paula Azeredo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget