Liberdade!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Atualmente trabalho em uma casa que não fica muito longe da minha.
Vou lá 3 x por semana ensinar a empregada a cozinhar.

Meu marido é ciclista, e desde que mudamos para São Paulo (há 4 anos e meio) ele pedala todo dia, T-O-D-O dia mesmo, faça chuva, faça frio, numa determinação incrível e invejável.
Não faz muito tempo (ok! faz sim!) ele trocou sua bicicleta e arrumou sua ex para mim. Colocou buzina charmosa, uma cestinha que vira sacola para compras linda de morrer, e... pergunta se cheguei a andar nela alguma vez? Nunquinha!
Medo, MUITO medo de sair nas ruas de São Paulo, encarar esse monte de carros cheio de gente louca dentro...

Quinta feira passada meu carro quebrou. A primeira coisa que me veio a cabeça foi: como é que eu vou trabalhar amanhã cedo???? (dependência total...)
E fiquei o resto do dia pensando nisso, já sabendo que quando meu marido chegasse o assunto BICICLETA viria à tona. E aí? O que fazer?

Juro que até na hora em que fui deitar, estava falando disso, e Ricardo disse: " o máximo que pode acontecer é você não querer ir de bike e aí você pode ir a pé".
Mas isso me perturbou o sono...

De manhã, acordei ainda na dúvida...
Olhei pela janela....um céu azul maravilhoso e um sol brilhante!
Era o que eu precisava para tomar coragem e encarar esse medo doido de andar de bicicleta pelas ruas de Sampa!

Me troquei, peguei uma das blusas de bike do Ricardo emprestada e desci determinada: "amor, pega minha bicicleta que eu vou com ela prá casa da Priscila!"
Era tanta vontade e tanto medo junto e misturado...
O melhor de tudo é que meu marido resolveu ser meu anjo e me guiar até o trabalho...depois dessa, não tinha como não encarar isso tudo e pedalar...

Posso dizer para vocês que há muito tempo não sentia o vento batendo no meu rosto, o sol na face logo cedo, e uma sensação de liberdade tão grande dentro de mim.
Me senti como uma criança feliz por ganhar um brinquedo, aprendendo a andar sem rodinha, ou descendo pela primeira vez uma descida feliz da vida por ter conseguido segurar o freio...
Vencer o medo que eu tinha de andar por entre os carros foi algo à parte...me senti invadida por uma coragem tão grande...feliz por ter dado o primeiro passo, por te conseguido superar algo que para mim era muito difícil...me senti orgulhosa de mim mesma...

Essa semana toda fui trabalhar de bike ( e olha que meu carro já chegou do mecânico....), e pretendo continuar estabelecendo essa troca cada vez mais e sempre que possível (porque com 4 filhos na jogada...fica difícil, né?).
Já quase cai 2 vezes...mas faz parte! Nada disso vai tirar minha empolgação!

Falamos muito sobre qualidade de vida, bem estar e hábitos saudáveis e não tem como não associar essa minha primeira pedalada a tudo isso!
Superar medos, trocar o carro pela bicicleta, praticar atividade física...
São por essas pequenas grandes coisas que nos tornarmos mais seguras, mais felizes e mais de bem com a vida.

Por Fernanda de Carvalho

Receita de suco refrescante para aliviar tanta secura!

Ar seco...seco...seco...
Garganta seca, nariz seco...secura total!
Ontem foi dia de feira e mercado, e após passar um bocado de tempo na rua, respirando essa secura toda, cheguei em casa morrendo de sede e com o carro cheio de frutas fresquinhas!
O jeito foi matar a sede fazendo uma jarrona (ou bilha, como diria minha querida Ana Paula!) de suco!
Quer refrescar um pouquinho também? Receita DELICIOSA e super REFRESCANTE de suco prá vcs!


SUCO REFRESCANTE

melancia (1/8)
limão (1 unidade)
água de coco (300ml)
folhas de hortelã à gosto

Bata tudo no liquidificador, coe e mate sua sede!

A Melancia (Citrullus lanatus) é um fruto rasteiro, originário de África e é cultivada ou aparece quase espontaneamente em áreas secas e de solo arenoso. Campeã de baixas calorias (31kcal/100g), é constituída por cerca de 90% de água e contém vitaminas do complexo B e sais minerais, como cálcio, fósforo e ferro. A sua polpa vermelha contém licopeno e o betacaroteno, antioxidantes que lhe conferem propriedades anti-cancerígenas e anti-envelhecimento.

Dúvidas na hora de escolher uma boa melancia? Dê uma pancadinha com o dedo na casca. Se o som for oco, pode comprar!

Que o limão é rico em vitamina C todo mundo sabe. Mas ele esconde outros segredos fantásticos. Da sua casca é extraído um óleo cítrico com alto teor de monoterpenos (moléculas pequenas que penetram em todos os tecidos e células, com poderosa ação solvente de gorduras). Essa família de nome estranho é composta por muitos integrantes importantes: d-limoneno, terpinenos, geraniol, etc. Pesquisas revelaram que o d-limoneno tem propriedades anticancerígenas e é solvente de cálculos e entupimentos nas artérias, além de descongestionar o fígado, após a ingestão de álcool e de alimentos gordurosos. Pesquisas japonesas comprovaram que o terpineno, por sua vez, é capaz de inibir a oxidação do mau colesterol (LDL) e, assim, evitar arteriosclerose ou infarto. Já o geraniol se mostrou eficaz para inibir a reprodução de células cancerosas, segundo pesquisas feitas em São Paulo.
 O limão também é rico em vitamina P, que potencializa a eficácia da vitamina C e atua no fortalecimento dos tecidos capilares e conjuntivos, evitando sangramentos, como os de gengiva; auxilia ainda no processo de cicatrização e no tratamento de edemas; ativa a circulação e equilibra as taxas de colesterol, além de aumentar a resistência contra infecções e viroses e contribuir para o alívio de gripe e resfriado
 A vitamina P não é produzida pelo corpo, por isso precisa ser obtida na alimentação. No limão, ela é encontrada na pele branca (entrecasca) e na película que envolve os gomos da fruta.
 E não é só. "A entrecasca e polpa do limão, assim como das frutas cítricas, são ricas em pectina, uma fibra solúvel que, além de facilitar a digestão, regula a absorção dos açúcares, diminuindo a sensação de fome e o armazenamento de gorduras. Assim, ao preparar sucos de limão e de outras frutas cítricas, recomenda-se não dispensar a entrecasca e a polpa. "Quanto mais turva for a bebida, mais pectina ela conterá", ensina a especialista.

E a água de coco?
 Além de refrescante e deliciosa, é rica em sais minerais e nutrientes. Em 100 ml apresenta cerca de 250 mg de potássio (a porcentagem total das necessidades diárias) e 105 mg de sódio (metade do valor recomendado por dia), além de boas doses de cálcio, magnésio e vitamina C. Por isso, é considerada um isotônico natural, ideal para repor os líquidos e os sais perdidos através do suor durante a prática de atividades físicas.

Por não conter conservantes nem outras substâncias artificiais, pelo menos na versão natural, tem a vantagem de não provocar alergia e poder ser ingerida por qualquer um, com raras exceções. "Hipertensos e diabéticos devem ir com calma, pois em excesso fornece muito sódio e glicose. Pessoas com disfunções renais e retenção de líquidos também precisam consumir pouco, por causa do sal", alerta a dra. Jocelem Mastrodi Salgado, professora de Nutrição da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da USP, em Piracicaba (SP).
Em razão da sua composição muito semelhante à do soro fisiológico (tem quantidades de água e sódio parecidas), o líquido do coco é indicado para combater diversos problemas de saúde. Por exemplo, ajuda a evitar cãibras e fraqueza muscular e a equilibrar o sistema circulatório, pois regula o nível de sódio e de água no corpo. Ainda é considerado um eficiente diurético por eliminar o excesso de água do organismo sem alterar o nível de potássio, como fazem os medicamentos artificiais.

NATURAL X INDUSTRIALIZADA

Dê sempre preferência para o coco in natura, aproveitando todos os nutrientes que ele tem a oferecer consumindo um produto fresco.
Se não há outra opção e você consome a versão industrializada, o importante é ficar atenta ao uso de conservante, que deve ser evitado porque causa danos ao organismo. Para conferir basta ler os rótulos  nas versões 'caixinha' e 'garrafinha' a empresa envasadora deve apresentar na embalagem se esse item foi acrescentado ou não ao produto.
(fonte: revista Corpo à Corpo)

6 LIÇÕES PARA COMPRAR ÁGUA-DE-COCO VERDE

1- Escolha os cocos mais verdes, porque neles a polpa ainda está pouco desenvolvida e há muito mais água no seu interior. Conforme a fruta amadurece, a parte carnosa se torna mais grossa e a água diminui, embora fique mais adocicada.
2- Se a casca estiver com trincas, rachaduras ou manchas, não compre. Isso significa que o fruto foi machucado e pode estar sofrendo a ação de algumas enzimas que alteram o sabor do líquido, deixando-o mais ácido.
3- Se a casca está com algumas manchas marrons, é certo que a água é saborosa e a polpa consistente e gostosa. Caso tenha o aspecto muito marrom, é provável que o coco esteja passado e com pouca água.
4-O melhor coco para o consumo de água é aquele que tem casca fibrosa (com mais fios vegetais aparentes), com um tom esverdeado. Os bem amarelados produzem água mais adocicada.
5- Beba a água assim que o coco for aberto. Quando exposta ao ar, ela começa logo a fermentar por ter muita acidez.
6- Depois de colhido, o coco verde dura no máximo 15 dias na geladeira. Para conservá-lo, não retire a água, a não ser que vá consumi-la imediatamente.


POR DENTRO DA ÁGUA-DE-COCO
Veja as informações nutricionais da bebida natural, por 100 ml...
COMPONENTES
QUANTIDADES
Calorias
19 cal.
Carboidratos
3,72 g
Gorduras totais
0,2 g
Proteínas
0,72 g
Fibras
0 g
Vitamina C
2,4 mg
Sódio
105 mg
Potássio
250 mg
Magnésio
25 m
Cálcio
17,5 mg
* Valores aproximados (podem variar de acordo com o estado de maturação da fruta)

Convencidos de que além de saboroso e refrescante, esse suco é nutritivo?
Esperando o que? Bora fazer!

Por Fernanda de Carvalho

Faça sua busca


Hoje em dia, um tema que está muito em alta é bem-estar e qualidade de vida. Todos procuram alcançar e proporcionar o tão sonhado bem-estar e a tão esperada qualidade de vida. E eu fico me perguntando: o que mesmo significam estas palavras? Num mundo onde não é incomum nos sentirmos ansiosos, angustiados, tristes e estressados várias vezes, proporcionar a alguém bem-estar e qualidade de vida é quase que oferecer uma passagem só de ida para o Paraíso.

Do que será que estamos efetivamente falando, quando pensamos em bem-estar e qualidade de vida?
Para começo de conversa, acredito que estamos diante de conceitos que devem ser primeiramente refletidos de maneira subjetiva, para depois pensarmos objetivamente.

É preciso que entendamos, primeiramente o que significa bem-estar para cada um de nós. Quando eu estou me sentindo bem?, o que é importante para que eu me sinta bem?, o que é absolutamente indispensável para mim?, do que posso abrir mão e o que sou capaz de tolerar?, o que efetivamente não dou conta de lidar? são questionamentos que devemos fazer olhando de modo muito sincero para dentro de nós mesmos, com muito amor-próprio e auto-aceitação. As respostas estão todas dentro da gente.

O que é uma vida com qualidade para mim? Quais são as minhas prioridades?

Tudo isso é muito importante e deve ser tema de reflexão para nós todos. Senão estaremos trazendo para nós conceitos importados, plásticos, impostos por outros e que podem não fazer o menor sentido para cada um de nós. Os terapeutas podem oferecer ferramentas que muito auxiliam, mas a grande busca é só sua!

Sugiro a vocês que façam duas listas: uma daquilo que realmente importa para você e te traz felicidade. Aposto que irá se surpreender como sua lista é repleta de coisas que já possui, que já estão presentes na sua vida. Talvez, se surpreenda o quanto a simplicidade é maravilhosa e quanto você precisa somente observar um pouco mais a sua volta.

Ao fazer essa lista irá observar o quanto somos abençoados e muitas vezes bem pouco gratos por tudo. É preciso agradecer, com muito amor. Ter gratidão faz bem ao coração, faz bem a nossa vida.

A outra lista deverá conter aquilo que efetivamente você não permitirá que entre na sua vida; coisas que você não deixará ser um fator de desgaste ou aborrecimento. Tem momentos na vida, que acredito que devemos limitar o número de problemas com os quais é possível se preocupar.

Existem algumas coisas que não temos como nos livrar, mas existem outras que podemos e devemos dizer: ISSO NÃO SERÁ UM PROBLEMA PARA MIM NESTE MOMENTO!

Estou falando aqui de coisas pequenas que às vezes nos perturbam tanto, nos consomem tanta energia, não porque são tão graves, mas porque não somos capazes de olhar para elas com mais paciência, tolerância, percebendo que são somente uma pequena parte de nossa vida. É como se estivéssemos olhando para elas através de um funil, da parte mais larga para a mais estreita. Há momentos que a vida nos pede que viremos este funil, percebendo assim o quanto existe em volta e que tínhamos nos esquecido.

Bem, sem querer me contradizer, pois defendi acima que bem-estar e qualidade de vida são conceitos, primeiramente, subjetivos, gostaria de deixar com vocês algumas palavras que nos ajudam a refletir sobre tudo isso e a elaborar as nossas listas! Boa sorte nessa busca!

AMOR  GENTILEZA  PERDÃO FAMÍLIA ESPIRITUALIDADE FILHOS CRIANÇAS NATUREZA MÚSICA SAÚDE ANIMAIS ABRAÇOS BEIJOS OLHAR CALOR HUMANO TOQUE SORRISO CARIDADE CARINHO AFETO ALIMENTAÇÃO CHOCOLATE CONVIVÊNCIA FÉ CUMPLICIDADE COMPANHEIRISMO SIMPLICIDADE RISADA DE CRIANÇA CRIANÇA DORMINDO ESPORTE LAZER LUZ SOL ESTRELAS AMIZADE DESCOMPLICAR CUIDAR DOAR RECEBER SE CUIDAR AMAR MUITO FLAMENGO (por sugestão de alguém muito querido)
 Por Ana Paula Azeredo

Curso de Culinária Natural - receitas práticas e saudáveis!

27 de Agosto de 2011


Neste curso você vai vivenciar dicas práticas da cozinha vegetariana, de uma maneira descontraída e gostosa. Aprenda a temperar seus pratos naturalmente (sem aditivos ou corantes, com pouco sal e gordura), a fazer substituições mais saudáveis no preparo de suas receitas e melhorar a sua alimentação e de sua família.
Uma culinária simples, cheia de sabores e ingredientes nutritivos que irão incrementar seu repertório na cozinha.
Se você não pode participar, invista na sua cozinheira ou empregada!
O curso será dividido em dois módulos:

MANHÃ (Módulo 1)

Preparo de pratos principais, acompanhamentos, saladas e sobremesas.Um cardápio equilibrado e rico em nutrientes.

- trocas inteligentes

- formas de preparo mais saudáveis

- conhecendo ingredientes nutritivos que vão fazer parte das nossas receitas ( bifun, couscous marroquino,algas...)

- misturando temperos, criando sabores

TARDE (Módulo 2)

Preparo de opções saudáveis para um gostoso lanche da tarde, café da manhã ou bate papo com amigos em casa!

- suco verde

- leite de castanhas

- sucos terapêuticos

- patês

- bolos

Data: 27 de agosto de 2011 (sábado)
Horários: Módulo 1- das 09:30 às 13:30 hs, Módulo 2 - das 14:30 às 18:30hs
Valores: R$ 80,00 para um módulo ou R$ 120,00 para os dois módulos (incluso degustação e apostila)
Local: Condomínio Fazendinha - Granja Viana
Informações e inscrições: (11) 99416751
por email:
fernandapivot@yahoo.com.br

Aguardo vcs!

Auto-resgate: por onde começar?


Gostaria de aproveitar a oportunidade para dividir com vocês uma reflexão que já venho fazendo há algum tempo e que considero de grande importância. Por mais clichê que seja, é impossível não constatarmos o quanto nosso estilo de vida atual tem nos trazido aspectos muito negativos. Apesar dos avanços que foram muitos, ainda estamos muito longe de podermos nos considerar seres tranqüilos, equilibrados, em harmonia, sem stress e preocupações excessivas. Vivemos um dia-a-dia cada vez mais exaustivo, intenso de responsabilidades, que precisamos aprender a contrabalançar.

Corremos o dia todo atrás do relógio, com infindáveis listas de pendências, que muitas vezes renovam-se dia-a-dia, com poucos itens cumpridos. Isto, muitas vezes, nos traz ansiedade, angústias e até uma certa sensação de que não vamos nunca cumprir toda a nossa lista.
Em meio a tantos afazeres e tantos compromissos, todos carregados de urgência, acredito realmente que acabamos perdendo por aí um aspecto muito importante de nossa vida: a possibilidade de conexão consigo mesmo, de introspecção, de estarmos em nossa companhia.
Estamos vivendo uma época em que tudo está fora da gente, tudo é exterior e acabamos nos esquecendo de olhar profundamente para nós mesmos, de nos perceber e nos sentir.
Em tudo parece imperar a urgência de necessidade, não havendo calma nem tempo, onde a superficialidade no fazer e no ser é inevitável. E esta superficialidade leva ao enfraquecimento dos nossos vínculos afetivos, seja com as pessoas com as quais nos relacionamos, até dentro da nossa família, muitas vezes, seja com as atividades que desempenhamos. Passamos a não mais estar presentes de forma inteira. Acredito que isso seja um grande prejuízo que devemos evitar a todo custo.

Muitas das nossas atividades diárias realizam-se de maneira automática, impensadas, perdendo todo o sentido que poderiam ter, sem que de fato atribuamos a ela a atenção merecida, o que acaba sendo um desperdício.
E, na medida em que não estamos sintonizados com nós mesmos, não percebemos muitas vezes o que se passa com nosso corpo, nossa mente e nosso espírito. No momento em que isso ocorre, estamos bem próximos de nos machucar.
O que eu gostaria de propor a vocês é, no meio do cansaço acumulado e correria, que façamos um resgate de nós mesmos, um reencontro com você mesmo. Ao estarmos melhores com a gente mesmo, com certeza estaremos nos tornando melhores também para os que estão a nossa volta.
Vamos começar por transformar alguns afazeres diários em atividades pensadas, refletidas. Vamos dar a eles o status de ritual. De uma ação mecânica, eles passarão a ser encarados como rituais, sendo elevados de comuns a sagrados, tendo assim uma finalidade.

Comece pela respiração. Não respire simplesmente. Perceba a sua respiração. Faça algumas paradas diárias e somente observe como está a sua respiração. Torne-a tranqüila, profunda, sinta a sua musculatura e veja como ela se comporta.
Eleja algumas atividades do seu dia-a-dia e transforme-as num ritual. Pode ser um simples banho, transforme-o num banho consciente. Não importa a duração, faça dele um ato consciente de entrar e estar em contato com você. Reflita e medite durante ele. Ou então, pode ser o momento de preparar sua refeição. Concentre-se em todo o procedimento, desde a escolha do que vai comer, a maneira como vai elaborar os pratos, até como irá servi-los. Escolha alimentos saudáveis, saborosos. Sinta prazer ao preparar os alimentos. Cuide do ambiente onde vai acontecer a refeição. Torne este ambiente especial, com flores ou aquilo que você gostar e acredite que ali irá, de fato, acontecer algo de grande importância.

Permaneça em silêncio durante um tempo do seu dia e só se concentre em respirar. O verdadeiro silêncio é um ato espiritual, e pode ser transformado numa grande fonte de obter energia.
Pratique uma atividade física que você goste. Veja com o que você mais se identifica. A atividade física precisa estar associada ao prazer para que cumpra com seus objetivos.
Tome um bom chá relaxante, como camomila, erva-cidreira ou melissa, antes de se deitar. Não adormeça de qualquer maneira. Prepare-se para o sono, com pensamentos leves e agradáveis. Faça uma prece, se acreditar. Sua noite de sono será muito mais proveitosa.

Doe-se para alguém, mas também se permita receber carinho, amor, cuidados e atenção. Acredite de verdade que você é merecedor de tudo isso.
Coloque mais calma em todas as suas ações. Isto é possível, embora tenha momentos que fica difícil a gente acreditar que seja.
Curta a sua família, seus animais, seu jardim, suas músicas e tudo aquilo mais que for importante pra você!

Façam a experiência! Todos nós merecemos! E desde já, acho que já é possível agradecermos...
Bom, era o que eu queria dividir com vocês!

Um grande abraço.


Ana Paula é fisioterapeuta e terapeuta floral, com atuação na área de reeducação postural através de RPG e Pilates, para adultos e crianças, e está iniciando um programa voltado para busca do equilíbrio corpo e mente, através da prática de alimentação saudável e consciente, atividade física dirigida e individualizada, como Pilates e alongamentos, técnicas de massoterapia e terapias complementares
Ocorreu um erro neste gadget